• Pedro M. Lourenço

Corgasmo visual


Que coisa maravilhosa são os fotões. Partículas de luz apressadas que surfam a sua própria onda, segunda identidade de quem não sabe ao certo quem quer ser, são eles que nos permitem ver o mundo. As cores, alegria dos nossos olhos, são seus meros caprichos, interpretações abtractas intentadas pelo nosso cérebro para compreender os ritmos das suas danças.

Quando o final da beleza austera do Inverno traz consigo a explosão da Primavera, as plantas oferecem-nos um corgasmo visual que deixa por vezes os nossos sentidos desarmados. Mas não são os fotões os responsável por esta experiência quase erótica. São agora os caprichos da folhagem quem comanda o espectaculo. Cada folha, armada da sabedoria de milénios de evolução, escolhe para si os fotões que mais aprecia, deixando para nós apenas apenas aqueles que lhe não fazem falta. Longe de renegarem esta parca esmola, os nossos olhos vêm-nos verdes, vermelhos, roxos, amarelos, numa paleta de cor que disperta o espírito da hibernação e levanta o ânimo aos píncaros da exaltação.


10 views0 comments

Recent Posts

See All