• Pedro M. Lourenço

Fractal


A Natureza gosta de se repetir. Repete as mesmas ideias vezes e vezes sem conta. Contudo, nunca deixa de ser original. Dez mil milhões de árvores podem copiar o mesmo padrão de lançamento de novos ramos, sem nunca gerar uma árvore repetida. Cem mil milhões de cristais de gelo podem seguir cuidadosamente as mesmas regras de cristalização, sem nunca produzirem dois flocos idênticos.

Enquanto caminhava, junto ao canal gelado, notei um por um os desenhos que o rachar do gelo tinha desenhado na superfície imóvel. Cada um copiava a ramada de uma árvore, as hastes de um veado, ou talvez o ramificar de um rio em incontáveis ribeiros e meandros. Cada um cópia de todos os outros, mas sempre diferente e único. Trouxeram-me à memória Benoit Mandebrot, o brilhante matemático que mostrou como se podiam desenhar os mais complexos padrões a partir de regras simples.

É pois essa a explicação para a aparentemente insofismável capacidade da Natureza de se repetir sem nunca obter duas vezes o mesmo resultado. Regras simples, ditadas pelas leis da física, permitem criar as mais belas, únicas e complexas obras primas. É apenas quando olhamos por tempo suficiente a Natureza que ela se nos mostra nua e infinitamente bela na sua simplicidade.

#Natureza #Fractal #Gelo #Inverno #Hola #Canal #Regras

13 views0 comments

Recent Posts

See All